terça-feira, 16 de agosto de 2011

Fizeram mais uma dose da synagis

Na verdade, fizeram meia dose da synagis, mas já ajuda um pouco né!
Como falei no meu post de ontem, estou indignada com o descaso da saúde pública!
Entrei com uma ação judicial para conseguir as doses da synagis, uma vacina super importante para prematuros, principalmente extremos, pois previne o vírus sincicial respiratório que causa bronquiolite e que pode levar à morte em caso de doenças graves!
Mas a dose da vacina custa cerca de R$ 5.000,00 e este ano o trio precisava de 2 doses por mês, cada um, o que custaria a bagatela de R$ 150.000,00, dinheiro este que, obviamente, não temos!
Assim, entrei com a ação e ano passado deu tudo certo!
Esse ano, porém, não foi bem assim!!!!!
E eu fiquei indignada por isso, não só por mim, mas por todos que dependem da saúde pública!
Felizmente, tenho plano de saúde e nunca precisei depender do poder público, mas quem depende, com certeza sofre muito!!!!
Bem, este ano no processo, o Estado informou que estava fornecendo a medicação, então fui pegar!!!!
Mas as coisas não aconteceram como eu esperava e até hoje, as crianças não tinham feito a segunda dose da vacina.
Fui à Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul para solicitar o medicamento, e fui informada que o Estado não era mais responsável pelo fornecimento da vacina, sendo de competência do município. Assim, fui até a Secretaria de Saúde do Município e fui informada pelo funcionária que deveria comparecer ao posto de saúde mais próximo da residência para que as crianças fossem consultadas com o pediatra do posto e este solicitaria a aplicação da medicação. Como as crianças foram prematuros extremos, nascidos com 26 semanas de gestação, apresentam baixa imunidade e não podem manter contato com outras crianças, principalmente em locais de maior risco, como hospitais e postos de saúde. Mesmo assim, fui até o posto de saúde e fui informada que naquele local não aplicavam a medicação. Assim, compareci no fórum, onde informaram que seriam necessários documentos comprobatórios das negativas. Desta forma, fui novamente à Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, a qual apenas forneceu um documento que informava o procedimento para solicitação da medicação, bem como novamente informou que o município era responsável pelo fornecimento da vacina. Novamente compareci à Secretaria Municipal de Saúde, que desta vez informou que eu deveria comparecer até o Hospital Presidente Vargas, e obter mais informações. Mais uma vez, não forneceram qualquer documentação solicitada por mim, embora eu tivesse pedido por várias vezes. Ao comparecer ao Hospital Presidente Vargas, fui informada pela médica que o município não era responsável pelo fornecimento da medicação, apenas pela aplicação e que, em caso de demandas judiciais, o medicamento deveria ser levado até o hospital para que fosse feita a aplicação. Assim, após passar por 8 locais para tentar conseguir a medicação, não obtive qualquer êxito, muito embora o Estado tenha informado que fornecia a medicação!!
Isso não é um absurdo?????
Então como ainda tinha um crédito junto ao laboratório que havia fornecido as primeiras doses, adquiri mais algumas doses e eles conseguiram fazer hoje meia dose cada, o que os deixa pelo menos um pouco imunizados!!!!
Isso tudo é inadmissível e, caso a vida do Mathias, da Carol e do Guigui dependesse do poder público, tenho certeza que o final feliz que tivemos, teria sido diferente!!!!


Era isso!!!!!!

5 comentários:

Kathleen Duarte disse...

Amoooo esse blog...pra mim o blog m&m mais 3 é que nem jornal eu leio todo dia!!!!!

aguardo sua visitinha...bjinhos

maedesegundona.blogspot.com

Kathleen Duarte disse...

Pra mim mmmais3 é que nem jornal eu leio todo dia...simplesmente amo...aguardo sua visitinha!!!

maedesegundona.blogspot.com

Tania disse...

Oi, Mari! Eu nem tentei conseguir essa vacina, pq me falaram que era mesmo dificil de conseguir, e só prematuros extremos conseguiam. E por isso estamos quase o inverno todo com pouco contato com as pessoas, sem sair em lugares publicos fechados, para proteger as bebês. E qdo meu marido ficou resfriado nesse inverno ele se mudou para a casa dos meus sogros. Pode parecer frescura, mas quem teve bebês prematuros entende bem.
E o inverno está no fim! Graças a Deus!
beijos

Mariana disse...

Kathleen! Continua acompanhando o blog que sempre tem novidades!
Tânia! Realmente, só que é mãe de prematuros sabem de todos os riscos que nossos bebês têm, por terem a imunidade mais baixa. Os meus saíram do hospital em abril e só em novembro que passaram a ter um pouquinho de contato com outras pessoas, principalmente crianças! Quem não entende, tem que ficar longe mesmo!!!
Bjs

MÃE DO GUI disse...

Mari,

É um absurdo mesmo, a gente podia fazer uma campanha na blogsfera sobre o assunto, o que acha?

bjo Jana